Para Empresas >

GLP x Gás Natural x Energia Elétrica

GLP - Gás
Liquefeito de Petróleo

Usos

Caldeiras Industriais, cozinhas, aquecimento de água, máquinas de secar roupas, churrasqueiras e empilhadeiras.

Fornecimento

Através de carros tanques. O estoque no local permite uma confiabilidade no abastecimento.

 

Poder Calorífico

01 Kg = 11.500 KCal 100%

Custo do Produto

Baixo para pequenos e médios consumos. Moderado para grandes consumos.

Custo de Instalação

Moderado

Composição

C3H8

Unidade de Medida

KG

Poder Calorífico

Alto

Gás
Natural

Caldeiras Industriais, cozinhas, aquecimento de água, máquinas de secar roupas, churrasqueiras e automóveis.

Através de gasodutos. A entrega do produto é mais simples, porém é possível que haja interrompimento no estoque.

01 m3 = 9.400 KCal 70%

Alto para pequenos e médios consumos. Moderado para grandes consumos.

Alto

CH4

Alto

Energia
Elétrica

Caldeiras Industriais, cozinhas, aquecimento de água, máquinas de secar roupas, churrasqueiras , empilhadeira, automóveis e aparelhos domésticos.

Através de cabos de transmissão. A falta de energia elétrica pode ser um problema para usos contínuos.

 

01Kw = 860KCal 10%

Alto para pequenos, grandes e médios consumos.

Alto

-

KwH

Baixo

Quantidade correspondente de GLP

  • 1 kg de GLP  = 1,24 m³ de Gás Natural
  • 1 kg GLP = 13,7 KwH de Energia Elétrica

Perguntas Frequentes

Para quem o gás natural é competitivo?

Normalmente, o Gás Natural é viável para médios e grandes consumidores.

Quais as vantagens do GLP sobre o gás natural?

O GLP possui menor custo de instalação, maior poder calorífico e confiabilidade de suprimento, já que pode ser armazenado, ao contrário do Gás Natural.

Como fica o abastecimento de gás natural havendo manutenção na linha/duto?

Haverá desabastecimento pela falta de tancagem local. Neste caso o GLP torna-se principal alternativa ao Gás Natural e um diferencial competitivo ao seu negócio.

E quanto o suprimento, armazenamento e faturamento do gás natural?

O Gás Natural fica estocado no próprio duto consumo baseado no medidor/turbina. Normalmente existe contrato de fornecimento e consumo mínimo, e se emprego o sistema “take or pay” para faturamento, ou seja, o cliente paga pelo contrato, independentemente de consumir ou não o produto.

Posso utilizar os atuais equipamentos e tubulações do GLP para o Gás Natural?

Alguns equipamentos podem ser utilizados tanto para Gás Natural quanto para o GLP. Porém, necessitam obrigatoriamente de ajustes e avaliação para checar se são apropriadas, uma vez que a instalação e a tubulação são dimensionadas para o GLP. Em alguns casos é necessário fazer investimento em nova rede interna.

O GLP pode ser utilizado como stand by ou back up para o gás natural?

Sim. Caso o fornecimento do Gás Natural falhar a solução é misturar o GLP com AR, para atingir o poder calorífico do GN (requer alto investimento). Outra solução é manter a instalação e a armazenagem de GLP em stand by. Na eventualidade de falta de GN, será necessário ajustar os equipamentos para trabalhar com GLP.

A descoberta de novas reservas de Gás Natural ameaçam o ciclo de vida do Gás LP?

Não. O que aparenta ser uma ameaça é, na verdade, uma possibilidade de ampliação da oferta do Gás LP. A explicação é simples: não existe no Brasil nenhum registro de poços de Gás Natural dissociados de líquidos condensados. Estes líquidos condensados têm em sua composição as frações de Propano e Butano que constituem o Gás LP. Dessa maneira, o aumento de reservas de Gás Natural só faz aumentar e renovar a oferta de Gás LP no país. Mais do que competidores, os dois energéticos devem ser considerados produtos complementares, tanto na sua produção, quanto na sua comercialização. Cada anúncio de aumento de oferta de Gás Natural para o nosso setor representa uma oportunidade real de aumento de oferta de Gás

Com o crescimento da indústria cerâmica, qual o papel do Gás LP em caso de falta de Gás Natural?

Diversas empresas estão analisando a alternativa de usar o Gás LP como reserva e complemento de suas operações, pois o GN passa hoje por dois problemas. Um é a eventual necessidade de suspensão do fornecimento em algumas áreas; e outro, a existência de contratos que limitam o suprimento de Gás Natural. É importante destacar que esta é uma realidade